Páginas

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Entenda a situação das galinhas confinadas em gaiolas

A Mercy For Animals é contra qualquer tipo de exploração e sofrimento. É por isso que sempre indicamos uma alimentação sem nada de origem animal e somente produtos que não dependem de testes. Nenhum animal precisa sofrer e ser explorado para que toda a população humana tenha uma vida plena e alimentos deliciosos sobre a mesa. É preciso incentivar continuamente a indústria alimentícia a disponibilizar cada vez mais opções livres de crueldade (sem nada de origem animal e sem testes) e acessíveis no mercado. Também é preciso promover continuamente as vantagens de uma alimentação livre de produtos de origem animal.

E paralelamente, até que a mudança atinja grandes escalas, precisamos agir desde já para ao menos reduzir o máximo de sofrimento da maior quantidade de animais possível. Estima-se que quase 99% da população brasileira ainda consome produtos de origem animal cotidianamente. E para otimizar seus processos e aumentar seu lucro, a indústria alimentícia de proteína animal vem investindo fortemente no desenvolvimento e implantação de processos de confinamento animal cada vez mais cruéis e insanos. Para otimizar e baratear o sistema de produção de ovos, por exemplo, a indústria inventou algo chamado ‘’gaiolas em bateria’’, um sistema de confinamento intensivo de galinhas absolutamente cruel. Tão cruel, que é proibido em toda a União Europeia.

Entenda a situação das galinhas confinadas nessas gaiolas no Brasil:

  1. Vivem a vida inteira em um espaço menor que um iPad.


  2. Vivem a vida inteira sem conseguir sequer abrir as asas. Imagine ficar 2 horas dentro de um elevador lotado sem conseguir esticar os braços. Agora imagine ser mantido nessas condições durante os dois anos que lhe permitiriam viver antes do envio para a linha de abate. É assim com elas.

  3. Têm seus bicos cortados em um processo extremamente doloroso quando ainda bebês, para evitar o canibalismo resultante do estresse intenso e contínuo a que serão submetidas.

  4. Passam a vida inteira sem receber luz do sol direta.

  5. Passam a vida inteira sobre o aramado das gaiolas, sem poder andar, ciscar ou sequer pisar no chão. 

  6. Passam a vida inteira sem receber cuidado veterinário adequado.
A estimativa mais aproximada é de que existam cerca de 200 milhões de galinhas confinadas em gaiolas no Brasil. Isso é mais de 6 vezes o número total de animais abandonados no país.



Com uma simples mudança de política de suprimentos por parte das maiores empresas alimentícias do Brasil, é possível reduzir drasticamente o sofrimento de bilhões de animais já nos próximos anos. Vale lembrar que nossas campanhas jamais incentivam o consumo de ovos, mesmo de galinhas não confinadas. Nossas campanhas são para que as empresas parem de financiar desde já essa que é uma das piores formas de crueldade animal existentes.

A melhor forma de ajudar os animais é deixá-los fora do nosso prato.

Ajude-nos a reduzir o sofrimento desses animais enquanto eles ainda são explorados. Assine nossas petições contra duas das maiores redes de supermercados do país:


Nenhum comentário:

Postar um comentário