Páginas

sexta-feira, 9 de junho de 2017

A carne deveria vir com um aviso de Risco de Câncer? Nós achamos que sim.

A carne deveria vir com um aviso de Risco de Câncer? Nós achamos que sim.
De acordo com um artigo publicado recentemente no site Munchies, um grupo em defesa da segurança alimentar protocolou uma petição junto ao USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) solicitando a obrigatoriedade de selos de alerta em embalagens de carnes processadas.

Em 2015, a Organização Mundial da Saúde, órgão da ONU, divulgou o resultado de estudo que avaliou as maiores pesquisas do mundo sobre o assunto e classificou as carnes processadas, como salsicha, bacon, presunto, peito de peru e outros, como tão cancerígenas quanto o cigarro.

Leia um trecho da petição:

‘’Nos últimos anos, pesquisas possibilitaram a conclusão de que carnes processadas e carnes de aves elevam o risco de câncer colorretal, segunda maior causa de morte por câncer nos Estados Unidos, que deve responder por 49.190 mortes em 2016.''

Em um estudo da Escola de Saúde Pública de Harvard, mulheres que consumiam 1,5 porção de carne vermelha por dia apresentaram propensão 22% maior de desenvolver câncer de mama do que mulheres que consomiam uma porção de carne vermelha por semana. Em um outro estudo, pesquisadores da Universidade de Harvard identificaram uma relação direta entre aumento no consumo de carne vermelha e aumento de risco de diabetes tipo 2.

Se os riscos de câncer e diabetes já não bastassem para que todos larguem ou ao menos reduzam o consumo de carne, existe ainda a grave questão dos animais explorados pela indústria para consumo, que são tratados como objetos e têm sua vida reduzida em cerca de 80% em média.

A boa notícia é que eliminando os produtos de origem animal, além de prevenir câncer e outras doenças, você também salva a vida de centenas de animais! Se isso lhe parece ser uma boa ideia, baixe aqui nosso Guia Vegetariano Gratuito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário