Páginas

quarta-feira, 31 de maio de 2017

A matança de animais para consumo humano está acabando com o planeta

A matança de animais para consumo humano está acabando com o planeta
A criação de animais explorados para consumo humano produz mais emissões de gases de efeito estufa do que todos os carros, aviões e outras formas de transporte combinados.



A pecuária utiliza mais de 50% de toda a água doce consumida no mundo. É inacreditável, mas considerando todas as etapas de sua produção, um hambúrguer gasta aprox. 2.500 litros de água para ser produzido. Isso equivale a dois meses de banhos!



Os animais vivem em confinamento extremo nas fazendas industriais de hoje, tanto que produzem mais estrume do que pode ser absorvido pela terra como fertilizante. E pior: o escoamento dessas instalações contamina os rios e as águas subterrâneas com toneladas de excremento a cada minuto.



A indústria pecuária é responsável por 91% da destruição da Amazônia, de acordo com o Banco Mundial.



A criação de animais explorados para consumo, incluindo a terra para pastoreio e cultivo de alimentos para os próprios animais, usa mais de um terço da massa terrestre atualmente.



Fazendas industriais já criaram mais de 500 zonas mortas, inundadas de nitrogênio, em todos os oceanos do mundo.



Em termos de consumo de combustíveis fósseis, a produção de 1kg de carne bovina exige 6% a mais o do que a produção de 1 kg de soja.



A pesca industrial está levando os oceanos ao colapso: mais de 90% dos peixes de grande porte já correm risco de extinção total.

Mas também há boas notícias: ao adotar uma alimentação livre de ingredientes de origem animal você corta suas emissões de CO2 pela metade e reduz outros grandes impactos ambientais imediatamente, além de poupar inúmeros animais de uma vida inteira de sofrimento em fazendas industriais.

Então, o que está esperando? Faça parte da mudança! Peça já seu Guia Vegetariano. É gratuito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário